13 de abril de 2017

Tudo que deixamos para trás, de Maja Lunde

Título: Tudo que deixamos para trás
Autor (a): Maja Lunde
Editora: Morro Branco
N° de páginas: 475
Classificação:★,5


✏ Sinopse: Em 1852, William é um deprimido biólogo inglês, que deseja criar um novo tipo de colmeia capaz de trazer reconhecimento para sua família. Em 2007, George é um apicultor americano que luta para manter o negócio produtivo e acredita que seu filho pode ser a salvação de sua fazenda. Em uma China futurista, quando todas as abelhas desapareceram, Tao trabalha com polinização manual. Enquanto passa seus dias pendurada em árvores, deseja para seu filho uma educação e vida melhores do que a sua. Mais do que uma distopia sobre o desaparecimento das abelhas, em que passado, presente e futuro se encontram, Tudo Que Deixamos Para Trás é uma poderosa história sobre o relacionamento entre pais e filhos e o sacrifício que fazemos por nossas famílias.

"As abelhas eram capazes de cobrir vários quilômetros num dia só. Milhares de flores. Sem elas, as flores eram inúteis. Bonitas de ver enquanto durassem, nenhum valor a longo prazo. As flores murchavam, morriam, sem dar frutos."

Temos presente nesse livro três histórias, que se passam em três tempos diferentes. Em 1852 temos William, naturalista e biólogo que divide seu tempo entre pesquisas e uma grande criação: um novo tipo de colméia. Em 2007, temos George, um talentoso apicultor que possui uma dificuldade de relacionamento com o filho. A apicultura fora passada de geração em geração em sua família, mas o filho não parece muito interessado no assunto. Até que algo muda o rumo da história. 2098, em uma china futurista, temos Tao. As abelhas não mais existem e a polinização agora é feita de forma manual, um trabalho desgastante e que não traz muita renda para a família. Um dia de folga que seria considerado um presente, acaba virando um pesadelo.

🐝🐝🐝🐝

Ainda que possa parecer confuso, o livro em nenhum momento me fez sentir deslocada, pois as histórias são interligadas por um ponto principal. O modo como a autora a fez se desenvolver tornou todos os fatos, mesmo que divididos, entrelaçados como um nó. 

Essa foi, para mim, uma leitura diferente. Nesse livro, as próprias pessoas são os vilões. Ele tem um olhar muito voltado para a consequência dos atos que o ser humano comete contra a natureza e traz à tona questões que mostram como é importante preservar e cuidar do nosso precioso meio ambiente. O livro, desde o início, falou muito sobre a importância da abelha e o impacto de sua falta para o mundo. E me fez refletir, também. Um inseto tão pequeno, na maioria das vezes ignorado por nós, tem grande parte no que precisamos para sobreviver. 

A abelha pode ser pequena aos nossos olhos, mas seu papel é realmente imenso para a natureza e para nossas vidas. O ser humano, às vezes, se vê como o centro das coisas, mas esquece do quão dependentes e frágeis nós somos em relação à natureza. 

"Eu tinha oito anos de idade e compreendi apenas uma fração do que li e ouvi. Mas entendi o respeito profundo de minha professora, o livro a tinha tocado. E entendi essa parte sobre a educação. Sem o conhecimento não somos nada. Sem o conhecimento somos animais."

Algo muito interessante a respeito do livro foi o fato de que instigou minha curiosidade sobre o assunto. Não foi somente ler páginas e páginas, mas também adquirir conhecimento. A autora soube tratar bem do assunto e mostrar o impacto do mesmo na sociedade.

💛 Temos que lembrar que somos somente uma parte de tudo isso. 
Uma pequena gota em um imenso oceano. 💛

A parte dessa trajetória criada por Maja que mais me chamou a atenção e prendeu foi a do futuro, com Tao. Ela demonstra seu amor incalculável pelo filho desde a primeira página que cita sua história. E a relação familiar é tratada durante todo o livro, a autora chama bastante atenção para o assunto.

Gostei bastante da forma como as três histórias foram se entrelaçando ainda mais na reta final do livro e também do final, não arrebatador, mas aquele que nos mostra todos os fatos como são. Demonstra conforto e esperança. 

"Pela primeira vez em muitos anos, eu me deixei abraçar por livros, por palavras. Eu poderia ter passado uma vida inteira aqui."

E o que dizer dessa edição? A Editora caprichou, todos os detalhes, tantos externos quanto internos do livro estão maravilhosos e super temáticos 💛🐝 Leitura super indicada!

Editora parceira
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

6 de abril de 2017

Harry Potter e o Cálice de Fogo, de J. K. Rowling

Título: Harry Potter e o Cálice de Fogo (Harry Potter #4)
Autor (a): J. K. Rowling
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 535
Classificação:★ +


✏ Sinopse: No quarto ano em Hogwarts, Harry Potter, embora ainda sem idade suficiente, é misteriosamente selecionado pelo Cálice de Fogo para competir no arriscado Torneio Tribruxo. Estranhos sinais luminosos no céu mostram que Voldemort pode estar anunciando sua volta. Além disso, a marca na testa de Harry não pára de doer, o que sempre significa que algo muito tenso está para acontecer. Harry e seus amigos precisam enfrentar testes terríveis, dentro e fora da gincana. Será que estão preparados?


Se você quer saber como um homem é, veja como ele trata os inferiores, e não os seus iguais. 


Em HP e o Cálice de Fogo nosso bruxinho querido, Harry, depois de várias tentativas, acaba conseguindo ir ao campeonato mundial de quadribol com a família (amorzinho) Weasley e presencia um verdadeiro espetáculo - tanto no bom sentido quanto no mau.

Depois de um momento maravilhoso vendo de perto a agilidade de todos aqueles jogadores de quadribol, e de um grande susto (que deixou muitas interrogações), ele parte para a estação Kings Cross, rumo a Hogwarts, para mais um ano. Como sempre, a escola reserva muitas surpresas. 😮

O Torneio Tribruxo (que teria 1 participante de cada escola). Atitudes suspeitas. O 4° livro traz realmente uma reviravolta. Mortes. Descobertas. O avanço da força das trevas. Muita ação e cenas de fazer o coração ficar bem apertadinho dentro do peito 😣

As diferenças de costumes e língua não significam nada se os nossos objetivos forem os mesmos e os nossos corações forem receptivos.❞ 

Depois de uma determinada parte, passei a pausar um pouco a leitura para assimilar as informações ou mesmo para pensar: não pode ser. E para marcar aquelas passagens favoritas, claro - que foram muitas! O meu trio favorito continua um amor, assim como o querido Dumbledore. 

Conhecemos novos personagens, de duas escolas participantes do torneio: Durmstrang e Beauxbatons, dentre eles o famoso apanhador da equipe da Bulgária, Vítor Krum (que vai intrigar Rony haha) e Fleur Delacour, das respectivas escolas.

O final deixou um grande desejo por mais da história e umas boas horas de reflexão. Apesar de o livro ser maior que os 3 primeiros, a leitura não se tornou cansativa em nenhum momento. Tive que favoritar mais um e estou percebendo que será difícil não fazer isso com os outros também.

História incrível. Escrita maravilhosa. Só amor

Não faz diferença quem a pessoa é ao nascer, mas o que ela vai ser ao crescer!❞ 


ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!

Beijos 

25 de março de 2017

Zac & Mia, de A. J. Betts

Título: Zac & Mia
Autor (a): A. J. Betts
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 288
Classificação:★,5


✏ Sinopse: A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso. No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela. Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente. Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro? Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.


Quando estamos juntos, ninguém cai, desaba ou desiste.


Zac tem leucemia e está no hospital se recuperando após a cirurgia de transplante de medula. Em seu quarto, tudo é quieto e tem uma rotina diária, com sua mãe sempre ao seu lado. Mas tudo muda quando o quarto ao lado recebe uma nova e diferente paciente: uma garota que não se dá bem com a mãe, escuta Lady Gaga o dia inteiro (e no replay) e possui osteosarcoma.

Zac então decide se comunicar com ela, por estar incomodado com a música, e faz isso dando vários socos na parede. E ele é correspondido. A partir desse contato, vemos uma amizade crescer cada vez mais. E quem sabe um amor? 

Apesar de o livro falar sobre câncer e os protagonistas, infelizmente, possuírem a doenca, achei a história diferente. Mia reage de um jeito muito real. A dor da mudança, da perda do apoio das pessoas que a rodeiam, a insegurança e o receio. Zac sempre constrói uma teia firme em torno das chances de cura e tenta apoiar Mia. E o contrário também acontece durante a leitura.

Uma coisa que me chamou atenção na história foi que, apesar de falar sobre a doença, o foco não é esse, mas sim no vencer, lutar e ser forte.

Zac me arrancou vários risos e sorrisos durante a leitura; ele é um personagem carismático, fofo e engraçado (que nutre uma grande paixão por Emma Watson). Achei o primeiro contato dos dois super inusitado, e mesmo as primeiras cenas se passando no hospital e não tendo tantos acontecimentos diferentes, não se tornou algo chato, na minha opinião.

A escrita da autora é envolvente e a leitura realmente fluiu muito bem comigo. Os capítulos são alternados entre a visão do dois personagens e gostei bastante disso. Mia às vezes é bem cabeça dura, porém o que ela passa também não é algo tão fácil assim de enfrentar. E, no fundo, está guardada uma pessoa diferente e pronta para se libertar a qualquer momento.

Não foi um livro escrito para mostrar esses personagens como pessoas frágeis e vulneráveis por causa da doença. É um livro que fala principalmente de otimismo e esperança. E o final é muito amor 😍 Leitura recomendada 💙

ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

20 de março de 2017

Novos nomes no catálogo da Editora Morro Branco


Ei, pessoal!
A Editora Morro Branco cada dia mais está trazendo novidades maravilhosas para os leitores. Durante o mês de Fevereiro e Março, eles anunciaram várias escritoras que entrarão em breve para o catálgo da editora! Não conhecia nenhuma e estou muito ansiosa para saber mais sobre as obras! Confiram:

🔹🔹🔹🔹🔹 Nicole Dennis-Benn
É uma escritora Jamaicana, negra e homossexual que imigrou para os Estados Unidos ainda quando jovem, para fazer faculdade de medicina - curso tradicional que traria orgulho para sua família de classe trabalhadora. Mas, depois de um mestrado e de atuar anos como pesquisadora na Universidade de Columbia, lutou contra as próprias inseguranças e preconceitos e decidiu fazer o que sempre amou: escrever. Seu primeiro livro, “Here Comes the Sun”, recebeu prêmios e elogios em todo mundo, por mostrar sua coragem em escrever sobre temas polêmicos, como pobreza, sexualidade, turismo sexual e opressão, dando voz a milhares de caribenhos que diariamente enfrentam a dura realidade de uma vida sem perspectivas.
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto e close-up

🔹🔹🔹🔹🔹N. K. Jemisin
Primeira pessoa negra a ganhar o Hugo na categoria “Melhor Romance”, por “The Fifth Season”, N.K. Jemisin é uma das mais premiadas autoras de ficção científica da atualidade. Já recebeu o Locus e foi indicada ao Hugo (três vezes), ao Nebula (quatro vezes) e ao World Fantasy Award (duas vezes). Suas obras refletem seu ativismo político, feminista e antirracista: “Enquanto mulher negra, não tenho nenhum interesse em manter o status quo. Por que deveria? O status quo é prejudicial, extremamente racista, sexista e um monte de outras coisas que eu acredito que precisam mudar”.
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto e close-up

🔹🔹🔹🔹🔹Octavia Butler
A Grande Dama da Ficção Científica Filha de um engraxate e uma empregada doméstica, Octavia Butler nasceu em uma cidade segregacionista da Califórnia, em 1947. Aos 12 anos, assistiu ao filme “A Garota Diabólica de Marte”, que despertou sua paixão pela ficção científica. A autora precisou lutar contra a pobreza, a dislexia e o racismo para se formar na Pasadena City College e foi a primeira mulher negra norte-americana a conquistar o sucesso em uma área da literatura dominada por homens: a ficção científica. Vencedora de alguns dos maiores prêmios da literatura mundial, como o Hugo e o Nebula, Octavia Butler representava em seus livros heroínas negras e explorava temas como raça, eugenia, divisão de classe, religião e aquecimento global. Em 2010, quatro anos após sua morte, foi inserida no Hall da Fama da Ficção Científica, em Seattle. 
“Sou uma pessimista, se não tomo cuidado; uma feminista, uma negra...uma mistura de água e óleo de ambição, preguiça, insegurança, certeza e motivação”.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

🔹🔹OUTROS NOMES QUE TAMBÉM ENTRARÃO PARA O CATÁLOGO🔹🔹


Já conheciam?

Editora parceira
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

11 de março de 2017

Marketing e Amor, de Rebecca Romero

Título: Marketing e Amor
Autor (a): Rebecca Romero 
Editora: Independente 
N° de páginas: 234
Classificação:★ 


✏ Sinopse: Margot O’Hara é uma das empreendedoras mais bem-sucedidas do país e tem sua vida inteiramente como ela sonhou. Vendo mais uma oportunidade, ela aceita a proposta que a família Renard lhe apresenta: uma parceria para que ela ajude a salvar uma agência de relacionamentos que está propensa a falir. Elijah Renard, por outro lado, está infeliz com seu trabalho. Mas quando passa a conhecer Margot, ele começa a sentir uma chance de reatar seu interesse nos negócios da família. Seguindo esse caminho de marketing e empreendedorismo, Margot e Elijah iniciam um vínculo que vai além do digital.


Não há nada de errado em aproveitar a oportunidade que tem. Ambição é somente ruim quando você derruba os outros ou passa por cima deles.


Margot O'Hara trabalha com marketing digital e é muito boa no que faz e famosa no ramo. Elijah é dono (junto com seu pai) de uma empresa que compra outras empresas que estão prestes a falir e as faz voltar a ter sucesso. E é aí que ele conhece Margot.

Com o intuito de comprar e dar vida novamente a um site de relacionamentos, o pai de Elijah, após assistir a uma palestra maravilhosa de Margot, a contata para mostrar todo o seu potencial. E é aí que os protagonistas começam a se relacionar melhor. Já podemos imaginar que vai rolar um clima, né?! Mas a história é muito mais que isso, eu garanto.

Costumamos ler livros em que o foco é o homem, né?! Ele é o rico, bem sucedido e controlador. Pois nesse livro é diferente. Nós temos mulheres poderosas, decididas e independentes. E eu amei isso. Nos mostra como a mulher, mesmo que aos poucos, está conseguindo seu espaço dentro da sociedade e desconstruindo pensamentos limitados. Mulher não tem que ter uma lista de empregos que ela pode ou não trabalhar ou uma lista de coisas que ela pode ou não ser. Margot lutou para chegar onde chegou e mostrou que ela podia sim ser o que ela quisesse.

Uma coisa que gostei muito no romance é que ele não acontece de repente. Ele vai sendo construído aos poucos durante a leitura. Os personagens são maduros; apesar de não se apaixonarem e se envolverem tão de cara, não ficam enrolando, são sinceros um com o outro, sabe? Gostei bastante disso também.

O modo como a paixão vai crescendo e como o romance foi desenvolvido foi muito bom! Achei os personagens secundários cativantes também, principalmente o pai de Elijah e Gillian, amiga e companheira de trabalho de Margot.

O livro também trata de um assunto mais sério: depressão. Ela assola o personagem e modifica sua vida, mas se tornou claro que ele precisava ser ouvido e apoiado, porque isso não é algo fácil de se livrar. É controlador. É desolador. Foi muito bom acompanhar a melhora do personagem e a mudança em sua vida, tanto pessoal como profissional.

E durante a leitura Margot cita Harry Potter e a série Sherlock. Olha, seríamos boas amigas 😂😂😂 A autora soube colocar as doses certas, tanto de humor quanto de romance. Uma ótima leitura para o feriado, para passar o tempo, sair da ressaca literária... enfim, indico muito! 💙


ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

2 de março de 2017

Pais e Filhos, de Jean Carlos

Título: Pais e Filhos - Nuvens também carregam tempestades
Autor: Jean Carlos
Editora: Saraiva
N° de páginas: 167
Classificação:


✏ Sinopse: Dave Parker é um garoto de 16 anos que mora com seus pais em Auckland. Dave sofre de uma rara doença hereditária chamada de Retinose Pigmentar, aos poucos está ficando cego. Seu pai, Ryan Parker, decide partir em uma viagem com seu filho, fazendo com que ele tenha uma espécie de banco de dados em sua cabeça. Conhecer novos lugares e pessoas, esse foi o conselho final do experiente Dr. Oliver. Será mesmo que Ryan e Dr. Oliver estão certos? Essa pergunta somente Dave poderá responder. Você irá se surpreender com essa história!


Obrigado por tudo, pai.


Dave Parker corre o sério risco de ficar cego. Então seu médico, Dr. Oliver, sugere a seu pai que façam uma viagem, para o filho ter lembranças de novos lugares quando a inevitável cegueira chegar.

Então, com uma grande ajuda, eles acabam conseguindo viajar para os E.U.A, para passear e também na esperança de assistir ao jogo do time favorito de Dave: Red Sox. A partir daí vamos acompanhando esse passeio cheio de significados para pai e filho. 

"Pais e Filhos" foi uma leitura super rápida! Esse livro fala principalmente sobre família, sobre estar presente e dar importância aos pequenos detalhes e momentos vividos ao lado das pessoas que amamos. Dave, seu pai, Rayan e sua mãe, Emma, são personagens muito amorosos e cativantes.

Senti falta de um aprofundamento nas cenas, que fariam com que eu me envolvesse mais com os acontecimentos, mas a história me fez refletir e isso é algo que gosto muito. Estar presente, apoiar e ajudar as pessoas que precisam são coisas apresentadas no livro e que podem servir de grande exemplo para nossa vida também.

O final me deu um aperto no coração, mas fiquei alegre em saber como tudo terminou para os personagens.
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

28 de fevereiro de 2017

[Caixa de Correio] Recebidos do mês de Fevereiro

Ei, pessoal! Tudo bem? 
Finalmente uma caixinha de correio! Haha Dessa vez com os recebidos do mês de Fevereiro!
Confira:

Chegou o livro lindo "Tudo que deixamos para trás", cortesia da Editora Morro Branco, junto com mimos super lindos - marcador, adesivo e lápis (com semente)  O livro é muito lindo, tanto por fora quanto por dentro! Espero amar a história; já li muitos comentários positivos sobre ele. 

Chegaram também os prêmios de um desafio que participei no instagram O livro lindo "O céu noturno em minha mente" (amei essa capa") e marcadores fofinhos

Já leram algum desses livros? 

Editora parceira
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos