7 de outubro de 2014

Outubro Rosa - saiba mais

Como muita gente sabe (e muita também não sabe), outubro é o mês do rosa.
Mas, porque?

Outubro é o mês da prevenção do câncer de mama e a campanha vem alertar as mulheres para isso.
"O movimento começou a surgir em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, e desde então, promovida anualmente na cidade. Entretanto, somente em 1997 é que entidades das cidades deYuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações. Hoje o Outubro rosa é realizado em vários lugares."

O mais legal dessa campanha é que, de alguma forma, todos nós podemos contribuir para a prevenção e nos informar. Nós, mulheres, temos que tomar consciência de que este é um mal que pode acarretar muitas consequências negativas e que, com o diagnóstico no início, ajuda na prevenção e tem mais chances de cura. Vamos fazer parte dessa campanha? Convido a todos do blogger e todos fora dele que, de alguma forma, transmita uma mensagem, seja por foto ou por uma frase, para que todos tomem consciência do assunto.
Resolvi musar um pouquinho o cabeçalho do blog e deixá-lo mais com a carinha de outubro: rosa!

 

Saiba mais: 1 - O que causa o câncer de mama?
Na maioria dos casos de câncer de mama, não há uma causa específica. Há alguns fatores que estão associados ao aumento do risco de desenvolver a doença. A própria idade é um deles, pois a chance aumenta na medida em que se envelhece. Menarca precoce, menopausa tardia, nuliparidade (não ter filhos), primeiro filho em idade avançada, não amamentação e uso de terapia de reposição hormonal são fatores associados ao risco. Consumo excessivo de álcool, obesidade na pós-menopausa e sedentarismo também. Os fatores hereditários são responsáveis por menos de 10% dos cânceres de mama. O risco é maior quando os parentes acometidos são de primeiro grau (pai, mãe, irmãos, filhos).


2 - Existe algum sintoma além de caroço no seio?
A forma mais habitual é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor. Outros sinais e sintomas menos frequentes são edemas semelhantes à casca de laranja, irritação ou irregularidades na pele, dor, inversão ou descamação no mamilo e descarga papilar (saída de secreção pelo mamilo). Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.



3 - Prótese de silicone nos seios pode levar à doença?
Não há evidência científica de que exista associação entre implantes mamários de silicone e o risco de 

desenvolvimento de câncer de mama.
4 - Como é o tratamento de câncer de mama?
O tratamento é multidisciplinar, ou seja, deve incluir a opinião de vários especialistas médicos, como 

o mastologista, o radiologista, o oncologista clínico, o radioterapeuta, assim como enfermeira 
especializada, psicóloga, fisioterapeuta e assistente social. Habitualmente, o tratamento pede cirurgia 
e é complementado pela radioterapia e quimioterapia/hormonioterapia.
5 - Quais alimentos ajudam a prevenir a doença?
Os de origem vegetal: frutas, legumes, verduras e leguminosas (como feijão, lentilha, grão-de-bico). 

Têm o poder de inibir a chegada de compostos cancerígenos às células e, ainda, consertar o DNA 
danificado quando a agressão já começou. Se a célula foi alterada e não foi possível consertar o DNA, 
alguns compostos promovem a morte delas, interrompendo a multiplicação desordenada. 
A ideia de que determinado alimento é bom para tal tipo de câncer não se aplica. Tem de haver sinergismo 

entre os compostos, o que ajuda em todos os tipos da doença. Por isso, é importante variar a alimentação 
ao máximo. A recomendação é consumir, no mínimo, 400g por dia de vegetais, sendo 2/5 de frutas e 3/5 
de legumes e verduras. Cada porção equivale a uma quantia que caiba na palma da sua mão, do produto 
picado ou inteiro, totalizando 80g.
6 - Qual é a importância da amamentação?
Amamentar diminui entre 10% e 20% os riscos de a mãe ter a doença. Enquanto o bebê suga o leite, o

movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário por dentro. Assim, se houver células
 agredidas, são eliminadas e renovadas. Quando termina a lactação, várias células se autodestroem, entre 
elas algumas que poderiam ter lesões no material genético. Outro benefício é que as taxas do hormônio 
feminino estrogênio caem durante o período de aleitamento.
7 - Quais são as chances de cura de câncer de mama?
Quando diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura. Por isso, é importante que toda 

mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.
(Retirado do site Terra)
Todos nós podemos fazer um pouquinho que seja para ajudar. Então, vamos contribuir?
Um grande beijo à todos! ♥


Acompanhe o blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário