10 de abril de 2015

[Resenha] Cidades de papel


Título: Cidades de papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
N° de páginas: 368
Cassificação: ♥♥♥♥

Sinopse: Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.
Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.

"Margo sempre adorou um mistério. E, com tudo o que aconteceu depois, nunca consegui deixar de pensar que ela talvez gostasse tanto de mistérios que acabou por se tornar um."

Quentin Jacobsen, ou "Q" como os amigos o chamam é o típico garoto "não popular" apaixonado pela garota mais porpular da escola: Margo Roth Spiegelman. Vizinhos desde os dois anos de idade, Q e Margo eram melhores amigos durante a infância. Certo dia, porém, enquanto eles estavam passeando pelo parque encontraram um cara morto. Margo por sua vez decidiu investigar, ela então aparece na janela de Quentin às nove da noite trazendo informações sobre esse homem e conclui que "Talvez todos os fios dentro dele tenham se arrebentado".

Depois disso Q e Margo se distanciam durante a adolescência, a ponto de se tornarem completos estranhos, até que em uma noite de um dia qualquer, Margo aparece novamente na janela de Quentin pedindo ajuda para ele, esta então vira a noite mais longa e divertida da vida de Quentin Jacobsen.

Tudo iria mudar, a partir daquela noite ele e Margo serian amigos novamente, e talvez quem sabe algo mais, isso até poderia ter acontecido se não fosse o fato de Margo ter desaparecido. Ela que já tinha fugido outras vezes, sempre deixa pistas para que a encontrem, e bom, dessa vez, as pistas eram para Quentin. Disposto a encontrar a menina por quem fora apaixonada a vida toda e com a ajuda de seus dois melhores amigos Ben e Radar e a amiga (não tão amiga assim) de Margo, Lacey eles embarcam em uma busca frenética atrás de pistas e lugares por onde Margo tenha passado. Q tem medo que os "fios" dentro de Margo também tenham se arrebentado e que talvez, o poema que ela deixou como pista seja um aviso de suicídio.

Cheio de suspense, mistério, aventura, comédia e romance Cidades de papel é um livro perfeito do início ao penúltimo capítulo, pois é, o final me decepcionou um pouco. Porém, acho que vale muito a pena ler. É o tipo de livro que você quer de ler em um únco dia. John Green acertou em cheio dessa vez, e acho que o fato de eu não ter ficado muito satisfeita com o final seja porque o Green não goste muito de finais felizes (pelo menos não sempre, como vocês podem perceber em A culpa é das estrelas).

P.S.:Admito que fiquei interessada em ler o livro após assistir o Trailer do filme que irá sair em breve nos cinemas e peço desculpas por não colocar fotos (acontece que eu li no Wattpad).



"É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos."


Espero que gostem da resenha. Beijooos!

2 comentários:

  1. Oie Eduarda! ^^
    Já li do John A Culpa é das Estrelas. O Teorema Katherine, Deixe e a Neve Cair, e Quem é Você Alasca, falta ainda ler Will e Will e Cidade de Papel, que já foi muito recomendado por um Amigo meu que diz que vou adorar a história.
    Mesmo com a recomendação, ainda não havia surgido o interesse em ler o livro até o momento em que vi o trailer! :D Que trailer é aquele, depois dele reconsiderei e agora quero muito ler o livro e conhecer a Margo! \o/
    Estou bastante empolgada!

    Beijos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Oii Amanda, tenho certeza de que você vai amar o livro! Realmente o trailer é perfeito, to muito ansiosa pelo filme. Beijooos!

    ResponderExcluir