6 de agosto de 2015

Sobre edições bonitas: Pinóquio

Olá, pessoal!
Eu fui na biblioteca do Cefet, onde faço curso técnico, vi esse livrinho super fofo e não consegui deixá-lo lá na prateleira, trouxe para casa. Não sei se foi o tom de azul da capa ou a diagramação linda que me fez ficar encantada com essa edição do clássico Pinóquio - que praticamente cabe na palma da minha mão - feita pela Editora Cosac Naify.

A história do boneco de madeira já é conhecida por praticamente todos, no mundo todo, desde crianças até adultos e idosos. Nela, nos deparamos com Geppetto, que consegue um suposto pedaço de madeira de que precisava para fazer o boneco que desejava. Mas essa madeira se tornou não somente uma criação dele, mas um boneco falante, com um nariz enorme que aumentava cada vez mais, que logo aprendeu a andar, espantando Geppeto e começando a aprontar algumas peripécias.

As ilustrações do livro são super interessantes. Nelas, Pinóquio é mostrado como se fosse um humano mesmo preso à madeira; ainda temos outras que mostram as cenas e tornam a edição ainda mais bonita. As folhas não são de papel normal amarelado ou branco, não sei exatamente qual é o nome que se dá a ele, mas caiu super bem nesse livro. As cores utilizadas na diagramação são tons de preto, dourado e marrom, que são cores que na minha opinião super combinam, principalmente o dourado e o preto.
A abertura de cada capítulo é realmente linda, sendo a página toda em um tom de dourado e o texto contendo uma prévia do que iremos encontrar no mesmo, de preto. O livro é dividido em 35 capítulos, sendo esses todos bem curtinhos - mesmo. Mas apesar de parecer pequeno, o livro contém 359 páginas.
Tenho certeza de que essa história continuará encantando muitos e muitos leitores, mas não somente do público infantil. Essa edição está realmente linda e eu não resisti e tive que tirar várias fotos e vir aqui mostrar para vocês.
E vocês, também gostam de clássicos e de edições como essa?
Acompanhe o blog:
Beijos ♥ 

2 comentários:

  1. Que sensacional esse livro! Amo essas edições de "luxo" que lançam. Zahar que é tipica para isso. Gostei pra caramba, principalmente por se tratar de um clássico. Já quero!

    http://www.cantinadolivro.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Carlos Magno! Essas edições são super lindas! As da Zahar nem se fala, desejo praticamente todas haha
      Abraço :)

      Excluir