20 de março de 2017

Novos nomes no catálogo da Editora Morro Branco


Ei, pessoal!
A Editora Morro Branco cada dia mais está trazendo novidades maravilhosas para os leitores. Durante o mês de Fevereiro e Março, eles anunciaram várias escritoras que entrarão em breve para o catálgo da editora! Não conhecia nenhuma e estou muito ansiosa para saber mais sobre as obras! Confiram:

🔹🔹🔹🔹🔹 Nicole Dennis-Benn
É uma escritora Jamaicana, negra e homossexual que imigrou para os Estados Unidos ainda quando jovem, para fazer faculdade de medicina - curso tradicional que traria orgulho para sua família de classe trabalhadora. Mas, depois de um mestrado e de atuar anos como pesquisadora na Universidade de Columbia, lutou contra as próprias inseguranças e preconceitos e decidiu fazer o que sempre amou: escrever. Seu primeiro livro, “Here Comes the Sun”, recebeu prêmios e elogios em todo mundo, por mostrar sua coragem em escrever sobre temas polêmicos, como pobreza, sexualidade, turismo sexual e opressão, dando voz a milhares de caribenhos que diariamente enfrentam a dura realidade de uma vida sem perspectivas.
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto e close-up

🔹🔹🔹🔹🔹N. K. Jemisin
Primeira pessoa negra a ganhar o Hugo na categoria “Melhor Romance”, por “The Fifth Season”, N.K. Jemisin é uma das mais premiadas autoras de ficção científica da atualidade. Já recebeu o Locus e foi indicada ao Hugo (três vezes), ao Nebula (quatro vezes) e ao World Fantasy Award (duas vezes). Suas obras refletem seu ativismo político, feminista e antirracista: “Enquanto mulher negra, não tenho nenhum interesse em manter o status quo. Por que deveria? O status quo é prejudicial, extremamente racista, sexista e um monte de outras coisas que eu acredito que precisam mudar”.
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto e close-up

🔹🔹🔹🔹🔹Octavia Butler
A Grande Dama da Ficção Científica Filha de um engraxate e uma empregada doméstica, Octavia Butler nasceu em uma cidade segregacionista da Califórnia, em 1947. Aos 12 anos, assistiu ao filme “A Garota Diabólica de Marte”, que despertou sua paixão pela ficção científica. A autora precisou lutar contra a pobreza, a dislexia e o racismo para se formar na Pasadena City College e foi a primeira mulher negra norte-americana a conquistar o sucesso em uma área da literatura dominada por homens: a ficção científica. Vencedora de alguns dos maiores prêmios da literatura mundial, como o Hugo e o Nebula, Octavia Butler representava em seus livros heroínas negras e explorava temas como raça, eugenia, divisão de classe, religião e aquecimento global. Em 2010, quatro anos após sua morte, foi inserida no Hall da Fama da Ficção Científica, em Seattle. 
“Sou uma pessimista, se não tomo cuidado; uma feminista, uma negra...uma mistura de água e óleo de ambição, preguiça, insegurança, certeza e motivação”.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

🔹🔹OUTROS NOMES QUE TAMBÉM ENTRARÃO PARA O CATÁLOGO🔹🔹


Já conheciam?

Editora parceira
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário