7 de agosto de 2017

Rio de Tinta, de Ana Lattaruli

Título: Rio de Tinta
Autor (a): Ana Lattaruli 
Editora: Novo Século 
N° de páginas: 288
Classificação:★,5


✏ Sinopse: A roseira que cresce na beirada do rio e o barulho de um corpo batendo contra a água, muitos metros abaixo da ponnte, assombram seus pensamentos durante a noite. Entre flashbacks, psicólogos, desenhos deixados para trás e uma morte ocorrida em circunstâncias misteriosas, Ally Clouds começa a descobrir quem ela realmente é e qual das pessoas ao seu redor está mentindo. A Nova Zelândia é encantadora, cheia de magia e de pessoas de bom coração; ninguém jamais suspeitaria de nada acon¬tecendo por ali. Ninguém a não ser Michael Orhan. Ele sabe que há algo errado com a vida de Ally, e, mesmo contra a vontade dela, aproxima-se novamente depois de ela passar oito meses estudando em casa, devido a acontecimentos desafortunados. A mística casinha depois da ponte que passa logo acima do rio torna-se o único refúgio dos dois. Sem perceber, acabam sendo arrastados para dentro de algo ainda mais profundo do que o esperado. Ela não sabia que a proximidade de Michael traria graves revelações a ponto de ter de repensar sua vida. Do pior jeito possível, ela aprende que as pessoas nem sempre são o que parecem, e que as suas feridas jamais cicatrizariam completamente.

Ela era as cores de um mundo preto e branco.


Ally Clouds vive com seu pai, isolada do mundo lá fora e com um imenso vazio causado pela morte da mãe. Ela ama colocar cor e o seu toque nas coisas, mas isso parece algo muito estranho aos olhos dos outros. Mas não aos olhos de Michael, que passa a se aproximar dela e se vê cada vez mais envolvido e, juntos, eles recebem um mistério na palma das mãos. Que mentira as pessoas escondem? Quem eles realmente são e o que o passado tem a revelar sobre suas vidas? 

Primeiramente, achei a ideia da relação do rio com as tintas diferente e maravilhosa, assim como a relação entre Ally e sua mãe. Michael foi um personagem que me conquistou desde o princípio; fofo, compreensivo e paciente (Ally é bem cabeça dura, às vezes - ou sempre). A relação da tatuagem, os desenhos, a arte e as cores presentes no livro, me envolveram de uma forma muito boa. Sabe quando você sente vontade de ver o mundo com outros olhos? Pois é. Os detalhes começam a chamar mais atenção.

A partir da página 180, o livro toma um rumo totalmente diferente. Um mistério paira no ar e somos transportados para o passado de Ally e para os segredos escondidos de sua mãe. E, nesse momento, não consegui me desconectar da história, querendo, a cada virada de página, descobrir mais e mais sobre a incógnita que pairava sobre minha cabeça.


O livro possui elementos mágicos que não são apresentados a nós em primeiro momento. Senti que isso fez com que a expectativa para a continuação ficasse ainda maior, juntamente com o final! 😍 

Se não houvesse pelo menos um pingo de amor no mundo, o ser humano seria só mais alguma raça extinta.

Esse livro é de um tom de rosa vibrante. Alegre. Aquela cor que não podemos deixar de notar. Mas também é aquele rosa claro, como algodão doce. Remete carinho. Simplicidade. E também possui tantas cores quanto é possível, todas elas agradáveis aos meus olhos. Ana, só quero te abraçar forte nesse momento. Obrigada por compartilhar isso comigo ❤ AMEI! Acho que as 10 marcações comprovam isso, né?! Haha 💟 Cada frase e trecho lindos! Leitura recomendada 😊


ACOMPANHE A AUTORA
ONDE COMPRAR
ACOMPANHE O BLOG
FACEBOOK  INSTAGRAM  TWITTER 
Contato: minhasecretapoesia@gmail.com
Obrigada por tudo, pessoal!
Beijos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário